Buscar
  • BDB Cultural

O encantamento do leitor pelos livros é tema de mesa na BDB Cultural


Estratégias para encantar o público pelo reino das palavras ocupam as redes sociais da iniciativa no dia 07, às 19h


FOTO: Emir Suaiden - BCE - UnB - Acervo Pessoal


O livro, como toda arte, toda língua, depende do diálogo, do contato entre quem faz e quem recebe. Sem leitores, não haveria livro. Foi pensando em reconhecer a importância da recepção neste processo da leitura que a BDB Cultural decidiu fazer uma mesa em homenagem a eles. Como em 1º de maio foi comemorado o Dia da Literatura Brasileira, a agenda dá os parabéns a quem lê, a outra ponta do processo. O evento, que será transmitido no dia 07, às 19h, terá a participação do poeta e bibliófilo Rossini Corrêa e do diretor do Departamento do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), Emir Suaiden.

“Nosso desejo é que haja sempre leitores, leitores e mais leitores. O livro tem um poder encantatório indisputável na história da civilização. É condição de expressão da alma humana no sentido mais profundo e luminoso”, defende Rossini. O diretor Emir contribui com esse pensamento do encantamento do livro: “Eu leio para sobreviver. O mundo é uma concorrência, quanto mais conhecimento, menos dificuldade eu terei para enfrentá-la. O livro não está sendo suplantado, pelo contrário, mais do que nunca é importante ter conhecimento. No futuro, muito em breve, as máquinas serão responsáveis pela informação, mas só o humano tem conhecimento, emoção”, diz.

O professor Emir Suaiden apresenta ainda um exemplo da importância de fortalecer a leitura ao localizá-la no nosso país: “No Brasil, com tantas dificuldades para criar políticas públicas de defesa do livro, de espaços públicos de leitura, o que mais forma leitores é o contato com outros leitores, é a transmissão desse amor boca a boca. É o que é mais efetivo, mas infelizmente é pouco”, diz. “Na Inglaterra, que é um sucesso na formação de leitores, se pesquisou o hábito de leitura em voz alta quando a mãe está grávida, que é comum entre os britânicos. As próprias mães notavam a mudança do comportamento dos leitores, é através dela que se entende a mágica do livro”, diz o diretor do DLLLB.

Rossini Corrêa conclui a ideia da magia da leitura ao recuperar o exemplo do leitor mais famoso do mundo dos livros. “Recordo aquela passagem de Dom Quixote: ‘embebeu-se tanto na leitura, que a ler passava as noites de claro em claro e os dias de turvo em turvo; com o muito ler e o pouco dormir se lhe secou de tal maneira o cérebro, que perdeu o juízo, impregnou-se-lhe a imaginação de tudo que nos livros lia’. É interessante a conexão que faz entre a leitura e o delírio, que resultou no maior romance de todos os tempos. É esta a magia da leitura: a descoberta do infinito e da eternidade”, conclui.

Sobre a BDB Cultural

A BDB Cultural é uma iniciativa do governo federal, por meio da Secretaria Especial de Cultura, do Ministério do Turismo, em parceria com a Biblioteca Demonstrativa do Brasil Maria da Conceição Moreira Salles (BDB) e, por meio de um termo de colaboração, com a organização social Voar Arte para a Infância e Juventude. A agenda que o projeto executará na BDB segue até março de 2022.

“Com a BDB Cultural, vamos renovar a prática de ser uma referência a outras bibliotecas do país para que elas possam abrir suas asas para voos mais altos e dar vida aos seus espaços”, diz o coordenador-geral da BDB Cultural, Marcos Linhares.

Para saber mais sobre os próximos cursos e eventos oferecidos, acompanhe as novidades da BDB Cultural no Youtube (https://www.youtube.com/c/BDBCultural), no Facebook (https://www.facebook.com/bdbcultural), Instagram (https://www.instagram.com/bdbcultural/) e no site www.bdbcultural.com.br da iniciativa.

Sobre os convidados

Emir Suaiden é diretor do Departamento do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), da Secretaria Nacional de Economia Criativa e Diversidade Cultural, da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo. Bibliotecário e professor titular da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília (UnB), foi diretor do Instituto Nacional do Livro (INL) por 10 anos e em sua gestão foi criada a Biblioteca Demonstrativa (1970). É pós-doutor pela Universidade Carlos III de Madrid (2002).

Rossini Corrêa é bibliófilo, poeta, ensaísta, pesquisador nascido no Maranhão, radicado em Brasília. Possui graduação em ciências sociais e em direito, mestrado em economia pela Universidade Federal de Pernambuco (1982), doutorado em sociologia pela Universidade de Brasília (1987) e pós-doutorado pela Universidade de São Paulo (1991).

Serviço:

BDB Cultural – Maio de 2021

"A importância do leitor de literatura” com os professores Emir Suaiden (DLLLB) e Rossini Corrêa.

07/05 - Transmissão no Facebook e no YouTube da BDB Cultural, às 19h.

Outras informações:

Site www.bdbcultural.com.br

Facebook.com/bdbcultural

Instagram - @bdbcultural

25 visualizações0 comentário