top of page
Buscar
  • Foto do escritorBDB Cultural

Mesa fala da presença da violência na literatura feminina em colóquio da BDB Cultural


  • Encontro entre escritoras e professoras vai falar tanto da literatura de denúncia como resquícios de misoginia em textos da literatura


FOTOS: Suzana Dantas (esq), Adelaide Paula (centro) e Ana Rossi (dir) - Acervo pessoal

O Dia Internacional da Mulher será celebrado na BDB Cultural entre livros. Na abertura da programação do mês de março, no dia 07, terça-feira, a iniciativa realizará o I Colóquio Mulheres, Letras e Sociedade. O evento terá três mesas e última mesa do evento será “As mulheres e a violência na literatura”.

A mesa recebe as professoras Adelaide Paula e Ana Rossi com a mediação da escritora Suzana Dantas. “Quero trazer exemplos da literatura e da música em que a violência esteve em pauta, tanto como denúncia como também em textos que incentivavam essa violência, escritos por homens”, afirma Adelaide Paula. “Podemos analisar essas obras e explorar esse tema para manter o debate aceso”.

“É importante falar de como a violência é abordada na literatura, quais as palavras usadas para tratar do tema que conscientizem sem afastar o público e que consigam denunciar o perigoso jogo de poder e dominação da violência contra a mulher”, afirma a mediadora.

Sobre a BDB Cultural

A iniciativa BDB Cultural é resultado de uma colaboração com o Ministério da Cultura em parceria com a Biblioteca Demonstrativa do Brasil Maria da Conceição Moreira Salles (BDB) e com a organização social Voar Arte para a Infância e Juventude para a criação de uma programação cultural para a BDB.

Para saber mais sobre os próximos cursos e eventos oferecidos, acompanhe as novidades da BDB Cultural nos canais do Youtube (https://www.youtube.com/c/BDBCultural ), no Facebook (https://www.facebook.com/bdbcultural ), Instagram (https://www.instagram.com/bdbcultural/ ) e no site www.bdbcultural.com.br da iniciativa.

Sobre as convidadas

Ana Rossi é poeta. Tradutora. Professora da Universidade de Brasília. Tem 03 livros de poesias publicados na França. Vários artigos sobre tradução poética. Fundadora e editora chefe da revista caleidoscópio literatura e tradução.

Adelaide Paula nasceu em Brasília, onde estudou Letras e Espanhol e é mestre em literatura pela UnB. Atuou como professora por mais de trinta anos, desenvolvendo os projetos de incentivo à leitura e à escrita com protagonismo Juvenil. Em 2018, lançou na Bienal Internacional de São Paulo seu primeiro livro infantil Depois do arco-íris tinha uma escola. Em 2019, lançou na FLIP seu segundo livro infanto-juvenil As aventuras de Bonitona e a vida secreta dos bichos. O ano de 2020 marcou a sua estreia no gênero romance e lançou na FLIPOÇOS o livro Mãe o silêncio atrás da porta, com o qual foi finalista do prêmio Maria Firmina dos Reis. Já em 2021, trouxe ao público a coletânea de contos Você fica tão linda vestida de contos. Publica regularmente no site www.adelaidepaula.com e no Instagram @adelaidepaulaescritora. Atualmente, dedica-se à “Escrita Criativa e Terapêutica”, realizando encontros, oficinas e cursos nessas áreas. É membro do grupo de pesquisa da UNB, ligado ao CNPq, o Mayombe. É fundadora do coletivo de escritoras pretas Vozes de Anastácia. É membro do grupo Julho das pretas que escrevem ligado ao movimento Julho das Pretas. É co-fundadora da FLAME, @flame_unb , Feira de livros e arte de mulheres escritoras pretas, vinculado ao Núcleo de Escritoras Pretas da UnB.

Suzana Dantas é professora de língua portuguesa e literatura.

Serviço:

BDB Cultural – Março de 2023

I Colóquio Mulheres, Letras e Sociedade: “As mulheres e a violência na literatura” com Adelaide Paula e Ana Rossi. Mediação: Suzana Dantas.

07/03, terça-feira, 19h - Auditório da BDB Cultural (506/507 Sul)

Outras informações:

Instagram - @bdb.cultural

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page