top of page
Buscar
  • Foto do escritorBDB Cultural

Filmes de lendas do cinema nacional em cartaz na BDB Cultural


  • Sessão dupla que será realizada no dia 21, às 13h, mostra uma das primeiras produções de Walter Carvalho e uma das últimas de Humberto Mauro



FOTOS: "A velha a fiar" (1964) - Reprodução


O “Cine BDB” de outubro costura duas produções de curtas documentais de maneira curiosa. Embora os filmes escolhidos para a sessão, "Brinquedo Popular do Nordeste" (1977) e “A velha a fiar” (1964), não estejam tão afastados no tempo, eles revelam momentos muito diferentes da carreira de dois ícones do cinema nacional. O primeiro como uma das primeiras produções de Walter Carvalho e o segundo já o início da despedida de Humberto Mauro das telonas.

Apresentados em sequência em uma sessão dupla no dia 21, às 13h, no auditório da BDB (506/507 Sul), os filmes são mais alguns dos tesouros da Cinemateca Brasileira que a BDB Cultural tem visitado ao longo dos últimos meses sempre em sessões gratuitas na hora do almoço.


Em “Brinquedo popular do Nordeste” (1977), grande destaque do dia, há uma confluência de nomes fundamentais da cultura brasileira. Além da direção de fotografia de Walter Carvalho, o filme foi dirigido pelo escritor e cineasta Pedro Jorge de Castro, conhecido por uma enxuta e premiadíssima carreira. A montagem ficou a cargo de outra lenda, Manfredo Caldas, e a música regionalíssima de Ceguinho do Crato.


FOTO: Cena de "Brinquedo popular do nordeste" (2017) - Reprodução


O documentário é uma homenagem ao trabalho de artesãos do Nordeste brasileiro e sua habilidade de confeccionar brinquedos com matérias-primas naturais como argila, madeira e também com sucatas. Entre os homenageados do filme está Mestre Vitalino e seus famosos bonecos de barro, definidores de uma estética até hoje presente quando se pensa o Nordeste.

Já a segunda produção, “A velha a fiar” (1964) é uma ficção de Humberto Mauro baseada em uma canção popular. Em uma paisagem bucólica e mórbida, uma idosa incomodada com a presença de uma mosca acaba gerando uma relação em cadeia que desata todo um caos de coisas fazendo mal uma as outras em uma montagem que usa da ilustração à fantasia para criar essa representação do ciclo da vida.

Sobre a BDB Cultural

A iniciativa BDB Cultural foi criada em um termo de colaboração por meio da Secretaria Especial de Cultura, do Ministério do Turismo, em parceria com a Biblioteca Demonstrativa do Brasil Maria da Conceição Moreira Salles (BDB), com a organização social Voar Arte para a Infância e Juventude para a criação de uma programação cultural para a BDB. A agenda que o projeto executará na BDB segue até dezembro de 2022.

“Com a BDB Cultural, vamos continuar realizando uma programação cultural que possa servir de referência a outras bibliotecas do país, visando inspirar esses espaços tão importantes para o livro, a leitura, enfim para a cultura e a cidadania como um todo”, diz o coordenador-geral da BDB Cultural, Marcos Linhares.

Para saber mais sobre os próximos cursos e eventos oferecidos, acompanhe as novidades da BDB Cultural no Youtube (https://www.youtube.com/channel/UCrihUSEEcIEf_0FZteCU8Gw ), no Facebook (https://www.facebook.com/BDBCultural-101686659278449), Instagram (https://www.instagram.com/bdb.cultural/ ) e no site www.bdbcultural.com.br da iniciativa.

Sobre os diretores

Pedro Jorge de Castro é um diretor de cinema e escritor cearense de produção muito pontual. Seu filme mais conhecido é o premiado “Tigipió - Uma Questão de Amor e Honra” (1985) e “Calor na pele” (1993). Radicado em Brasília, foi um dos maiores representantes do movimento de levar para a capital federal boa parte da produção cinematográfica do país nos anos dourados do curso de cinema da UnB, onde lecionou entre 1970 e 1990.

Humberto Mauro foi um dos pioneiros do cinema nacional. Suas primeiras produções datam de 1927. Uma década depois dirigiu “O Descobrimento do Brasil” (1937), filme criado em parceria com Heitor Villa-Lobos. Embora tenha vivido até 1980, a maior parte de sua produção se concentra entre os anos 1930 e 1950. “A velha a fiar” (1964) foi seu penúltimo filme.

Serviço:

BDB Cultural – Outubro de 2022

“Cine BDB” em sessão dupla com "Brinquedo Popular do Nordeste" (1977) e “A velha a fiar” (1964).

21/10, sexta-feira, às 13h- Transmissão no auditório da BDB (506/507 Sul).

Outras informações:

Facebook.com/bdbcultural

Instagram - @bdbcultural

16 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page