Buscar
  • BDB Cultural

"Eu não acreditava até ver o potencial da regressão”, diz especialista em terapia de vidas passadas


  • “Encontro terapêutico”, que debate mensalmente temas da psique humana, recebe Cleunice de Arruda Castro, especialista em revelar traumas de outras encarnações


FOTO: Cleunice de Arruda Castro - Acervo Pessoal


Cleunice de Arruda Castro já viu muitas coisas na vida — ou melhor, nas vidas. Terapeuta holística especializada em regressão, técnica que permite que as pessoas recuperam fragmentos de memória de encarnações anteriores, ela já visitou, através das memórias de seus clientes, desde os coliseus romanos até os recônditos de florestas tropicais. A terapia de vidas passadas, que parece ser uma atividade cercada de misticismo ao olhar dos leigos, se revela uma metodologia e uma responsabilidade terapêutica complexa, como ela revela em sua participação no “Encontro Terapêutico” da BDB Cultural, no dia 1º/7, quinta-feira, às 21h.


“Ao contrário do que muitos imaginam, não é preciso ter uma crença para fazer a terapia. Eu mesma não acreditava até ver uma regressão acontecendo dentro do meu consultório e eu entendendo, pouco a pouco, o potencial daquele tipo de terapia. Minha primeira experiência foi com uma senhora idosa que se lembrava perfeitamente de um lugar da França em que ela não havia estado, citava nomes de ruas, de pessoas, que posteriormente eu comprovei, com as dificuldades que era conseguir este tipo de informação nos anos 1970, que eram todas reais”, diz ela.


Ao descobrir sem paraquedas as consequências que as técnicas de relaxamento que ela usava podiam desencadear, houve um ceticismo da própria terapeuta. “Fiquei muito confusa nessas primeiras semanas, não sabia nem se podia considerar aquilo como uma sessão de terapia, mas fui me aprofundando, estudando e desde 1973 atuo como terapeuta holística. Várias vezes já chequei as informações disponíveis nas consultas, isso também é parte da dinâmica, e sempre descobri que batiam. Já encontrei pessoas que nunca tinham saído do Brasil e que falavam dialetos árabes arcaicos nas sessões. A possibilidade de se libertar de culpas inconclusas de outras trajetórias que é dada pela regressão é assombrosa”, afirma Cleunice.

Objetivo claro: auxílio

E muito se enganam, segundo ela, os críticos da técnica que afirmam que todos que passam pela regressão descobrem que foram reis, nobres... “Há muita controversa que envolve a terapia. Não é simplesmente fazer uma pessoa voltar no tempo. As terapias de vidas passadas revelam, em mais de 99% dos casos, pessoas do povo, muitas vezes criminosos, pessoas acometidas por uma culpa ou por uma dor tão dura que se manteve mesmo na reencarnação. O objetivo, portanto, não é descobrir se foi rei, ter uma curiosidade para contar. É resolver problemas”, conclui ela.

O debate abre também uma nova faixa de horários da programação da BDB Cultural. As atividades artísticas, os debates e os bate-papos agora serão transmitidos às 21h. Antes eram transmitidos, em geral, às 19h, mas agora este horário fica reservado apenas para as oficinas e atividades formativas de nossa agenda.

Sobre a BDB Cultural

A BDB Cultural é uma iniciativa do governo federal, por meio da Secretaria Especial de Cultura, do Ministério do Turismo, em parceria com a Biblioteca Demonstrativa do Brasil Maria da Conceição Moreira Salles (BDB) e, por meio de um termo de colaboração, com a organização social Voar Arte para a Infância e Juventude. A agenda que o projeto executará na BDB segue até março de 2022.

“Com a BDB Cultural, vamos renovar a prática de ser uma referência a outras bibliotecas do país para que elas possam abrir suas asas para voos mais altos e dar vida aos seus espaços”, diz o coordenador-geral da BDB Cultural, Marcos Linhares.

Para saber mais sobre os próximos cursos e eventos oferecidos, acompanhe as novidades da BDB Cultural no Youtube (https://www.youtube.com/c/BDBCultural), no Facebook (https://www.facebook.com/bdbcultural), Instagram (https://www.instagram.com/bdbcultural/) e no site www.bdbcultural.com.br da iniciativa.

Sobre Cleunice de Arruda Castro

Cleunice de Arruda Castro, natural de Recife-PE, é psicóloga, escritora, iridóloga, cromoterapeuta e terapeuta holística. Tem formação Clínica em psicodrama e mestrado em psicossomática. Atuando há mais de 45 anos, trabalha atualmente no Instituto Multiresiliência de Psicologia e Saúde. Cleunice é autora de 11 livros, dentre eles Surtei! Tirei as máscaras e agora tenho as rédeas de minha vida, sua obra de maior sucesso, além de outras como Vencendo a Depressão I e II; Reflexões; Amar é Ser Livre e Surtei sim! Eu também tenho limites. Atualmente trabalha em outras quatro obras literárias, mas enaltece sua vida pessoal em sua minibiografia: “Fui campeã de tiro, tenho troféu de kart, embora meus principais prêmios sejam meus 3 filhos e meus 2 netos”, diz ela.


Serviço:

BDB Cultural – Julho de 2021

“Encontro Terapêutico” com Cleunice de Arruda Castro com o tema terapia de regressão ou de vidas passadas.

1º/7 - Transmissão no Youtube e no Facebook da BDB Cultural, às 21h.

Outras informações:

Site www.bdbcultural.com.br

Facebook.com/bdbcultural

Instagram - @bdbcultural

13 visualizações0 comentário