Buscar
  • BDB Cultural

Curta de Nelson Pereira dos Santos na BDB Cultural


  • Filme sobre o papel da imprensa da articulação do movimento independentista do Brasil entra em cartaz no próximo dia 27

FOTO: Nelson Pereira dos Santos - Festival de Cine La Habana - Divulgação


Nelson Pereira dos Santos é um dos nomes que é sinônimo do cinema nacional, muitas de suas produções marcaram a história da sétima arte, mas há uma parte de sua carreira que é muito menos conhecida que clássicos como “Vidas secas”. Ao longo dos anos 1960 e 1970, Nelson Pereira dos Santos foi professor de importantes cursos universitários de cinema pelo país e ajudou jovens cineastas da época a produzirem seus primeiros trabalhos.


FOTO: "O Jornalismo e a Independência" - reprodução


Uma dessas joias raras é o documentário curta-metragem “O Jornalismo e a Independência” (1972), que narra o papel dos principais jornais que circulavam no Rio de Janeiro e em São Paulo em formar as bases para um movimento independentista do Brasil. Este filme entra em cartaz como parte das atividades de celebração da BDB Cultural dos 200 anos desta data histórica, entrando em cartaz nas redes sociais da iniciativa no próximo dia 27, sexta-feira, às 21h.


O filme tem um aspecto didático não só no seu texto, mas também com o que o público vê na tela. Em vez de usar apenas imagens de arquivo, “O Jornalismo e a Independência” (1972) simula uma espécie de aula em que os alunos vão buscando informações sobre jornalistas e sobre periódicos importantes dos anos 1820, servindo assim não só como documento da época que retrata como também da época em que foi filmado.

Sobre a BDB Cultural

A BDB Cultural é uma iniciativa do governo federal, por meio da Secretaria Especial de Cultura, do Ministério do Turismo, em parceria com a Biblioteca Demonstrativa do Brasil Maria da Conceição Moreira Salles (BDB) e, por meio de um termo de colaboração, com a organização social Voar Arte para a Infância e Juventude. A agenda que o projeto executará na BDB segue até dezembro de 2022.

“Com a BDB Cultural, vamos continuar realizando uma programação cultural que possa servir de referência a outras bibliotecas do país, visando inspirar esses espaços tão importantes para o livro, a leitura, a literatura, enfim para a cultura e a cidadania como um todo”, diz o coordenador-geral da BDB Cultural, Marcos Linhares.

Para saber mais sobre os próximos cursos e eventos oferecidos, acompanhe as novidades da BDB Cultural no Youtube (https://www.youtube.com/c/BDBCultural), no Facebook (https://www.facebook.com/bdbcultural), Instagram (https://www.instagram.com/bdbcultural/) e no site www.bdbcultural.com.br da iniciativa.

Sobre Nelson Pereira dos Santos

Nelson Pereira dos Santos foi um diretor de cinema brasileiro, amplamente conhecido por seu trabalho como um dos pais do Cinema Novo, movimento de experimentação da linguagem audiovisual dos anos 1960 no Brasil. Seu filme “Vidas Secas” (1964), baseado no romance de Graciliano Ramos, foi reconhecido com o Prêmio OCIC no festival de Cannes. Vinte anos mais tarde, outra de suas adaptações das obras de Graciliano, “Memórias do Cárcere” (1984) ganharia o Prêmio FIPRESCI neste mesmo festival. Nelson foi professor de Cinema na Universidade de Brasília e na Universidade Federal Fluminense. Em 2006, foi eleito para a Academia Brasileira de Letras (ABL). Morreu em 21 de abril de 2018, aos 89 anos, sendo homenageado inclusive no Oscar do ano seguinte.

Serviço:

BDB Cultural – Maio de 2022

Cine BDB exibe o documentário “O Jornalismo e a Independência” (1972) de Nelson Pereira Santos.

27/05, sexta-feira, a partir das 21h- Transmissão no Facebook e no Youtube da BDB Cultural.

Outras informações:

Site www.bdbcultural.com.br

Facebook.com/bdbcultural

Instagram - @bdbcultural

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo